Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

O funeral de LucaSande

Lucas Sande, o DJ Cangaço
Enterramos o corpo de Lucas Sande, o melhor de nós, hoje à tarde, 25 de fevereiro de 2013, no cemitério que tem o nome do que vai nos acompanhar por um bom tempo.
Beatriz veio do Rio Grande do Sul. Marinho veio de Santa Catarina. O irmão, valente, a amparar o pai, desolado pela maior dor de todas. A mãe, grata por tanto amor, a afagar os últimos carinhos no rosto silencioso do seu filho, nosso amigo. E a pedir a presença de Rodrigo, Ivan e Pedro Araujo, os amigos mais irmãos do nosso Sande. Cânticos, orações, Victor Uchôa lendo seu lindo texto de despedida e o hino do Bahia puxado com plenos pulmões. Ele, fiel, vestido com a camisa do Bahia, embalado pela bandeira do Bahia, num sonho de paz eterna, tricolorizado por um colar de Gandhi, flores e os crachás do trabalho, funcionário exemplar que era, responsável, atuante e competente. O chapéu de cangaceiro, cravejado por depoimentos emocionados em caneta azul.
Muitos parentes e amigos vieram de Santo Antônio de…

LucaSande, o melhor de nós

LucaSande era um astro, o melhor de todos nós da geração xibiatagem na Facom-Ufba (2002-2007). Um grande coração, um comediante nato, com um dom incrível, apurado pelo olhar minucioso que investigava o ser humano e suas comédias. Inteligente, sagaz, rápido e caceteiro, com um acervo de 2 teras num HD plural, de cultura popular a Tutakamón, que criava frases impagáveis, únicas.
Foi o melhor frasista que conheci depois de Nelson Rodrigues, capaz de arrancar risadas intermináveis em todas as manhãs durante cinco anos, salvando o diploma de vários faconianos, inclusive eu. Graças a Lucas Sande, me formei em Jornalismo. A geração favoreceu, e muito, mas se não houvesse o nosso astro, o que ostentava um potente taco de beisebol pra receber os calouros, as piadas, risadas, tiradas não teriam a potência e eficiência que transformaram meninos em homens. Poderíamos ter abandonado o curso fácil, mas ele estava lá, na nossa Varandinha, esperando o momento exato para transformar a besteira que um …

Meu Oscar 2013

Quase todo mundo que gosta de cinema adora palpitar e fazer uma lista pessoal dos merecedores dos Oscars. Este ano, resolvi publicar no blog a minha lista dos prêmios principais, movido pela adoração à obra prima de Michael Haneke, o filme Amor, uma aula magistral de cinema. Segue abaixo o "Meu Oscar 2013" (só com as categorias principais) e os palpites. Prometo que amanhã não irei apagar este post caso não acerte palpite algum.


Meu Oscar 2013 - Melhor filme

Amor de Michael Haneke

Provável vencedor: A hora mais escura

PS: Não vi Argo e O lado bom da vida

Indicados:
- Amor
- As Aventuras de Pi
- Django Livre
- Indomável sonhadora
- Lincoln
- A hora mais escura
- Os miseráveis
- Argo
- O lado bom da vida



Meu Oscar 2013 - Melhor diretor
Michael Haneke por Amor

Provável vencedor: Steven Spielberg por Lincoln

PS: Não vi O lado bom da vida

Indicados:
- Michael Haneke (Amor)
- Steven Spielberg (Lincoln)
- Ang Lee (As aventuras de Pi)
- Benh Zeitlin (Indomável sonhadora)
- David O. Russell (O l…

Melhores da revista piauí em 2009

Capas das revistas piauí 30, 35, 28, 29, 34, 33, 36, 38, 31, 37 e 32 de 2009.

Os 29 melhores textos/HQs que foram publicados na revista piauí em 2009 você confere nos links abaixo, selecionados por mim, assinante (primeiro das bancas e depois na forma padrão) desde a piauí_5, num levantamento que fiz em 2013.
A melhor piauí de 2009 foi a de número 30, de março, com destaque para a importância de Miles Davis para o jazz, o conto Aquele nunca vira o mar, do escritor francês Le Clézio, Nobel de literatura em 2008, e o diário de uma jovem atriz paulista em pleno inverno de Moscou afim de estudar Stanislavski.
Completando o top five, a #35 (agosto), com as cartas da poeta americana Elizabeth Bishop descrevendo a literatura, a política e costumes do Brasil nos anos dourados; a #28 (janeiro), com a reportagem de João Moreira Salles sobre o colapso econômico da Islândia; a #29 (fevereiro), com um trecho do romance O filho da mãe, de Bernardo Carvalho; e a #34 (julho), com a reportagem de Fábi…

Edmilia Barros, sócia da Mirdad - Gestão em Cultura

Edmilia Barros, nova sócia da Mirdad Gestão em Cultura (foto: Bob Nunes)

Quarta-feira, 20 de fevereiro. Na página oficial do Facebok, a Mirdad - Gestão em Culturaanunciou que a produtora cultural Edmilia Barros é a nova sócia de Emmanuel Mirdad na empresa baiana. A empresária será a Diretora Executiva e de Conteúdo, responsável também pela concepção e administração dos projetos da produtora junto ao seu sócio. O lançamento do site oficial da Mirdad - Gestão em Cultura será em março. Aláfia!

Vamos ouvir: BaianaSystem, o som do verão

BaianaSystem, por Filipe Cartaxo

Release do BaianaSystem ao longo do post, disponível no site da banda:
" A Bahia exporta para o mundo o som produzido pela guitarra baiana. E é para mostrar as novas possibilidades sonoras do instrumento popularizado no Carnaval de Salvador que, há dois anos, o BaianaSystem produz uma música urbana com influências das culturas brasileira, africana e jamaicana. “Eu não gosto da ideia de resgate, porque referencia o passado. A guitarrinha precisa dialogar com o que está se produzindo hoje”, ressalta o idealizador do projeto, Robertinho Barreto.
Nas mãos dele, a guitarrinha dialoga de forma harmônica com as sonoridades africanas e com a liberdade e psicodelia do dub. O instrumento se renova e interage com as bases trabalhadas e mixadas por Chico Corrêa e João Meirelles. Em todas as músicas produzidas pelo grupo há inserções de sons e efeitos com liberdade de improvisos.  "

Não consegue visualizar o player? Ouça aqui

" O vocal também é espec…

Vamos ouvir: House of Tolerance, da banda Cambriana

House of Tolerance (2012) - Cambriana

Release da Cambriana, disponível no site da banda:

"

Cambriana é uma banda de “pop psicodélico” de Goiânia, Goiás, inspirada por artistas como Brian Eno, The Kinks, Grizzly Bear, Neil Young, Radiohead, entre outros.
Luis Calil (vocal) iniciou o processo de criação do álbum de estreia da banda, House of Tolerance, no fim de 2010, com ajuda via internet de um amigo de Brasília, Wanderson Meireles, nas composições, e apoio de Rafael Morihisa e Israel Santiago (guitarristas) nas gravações.
Um ano depois, o álbum - gravado, produzido e mixado pela própria banda, sem qualquer ajuda externa - foi disponibilizado na internet, no dia 27 de Janeiro de 2012. Ele se espalhou rapidamente pelas redes sociais, e foi elogiado por praticamente todos os sites de música alternativa do Brasil (como Move That Jukebox, Rock In Press, Rock ‘n’ Beats, Meio Desligado, Miojo Indie, etc).
Em poucos meses, a banda já contava com milhares de seguidores no Facebook e Twitt…

Melhores da revista piauí em 2010

Capas das revistas piauí 42, 45, 47, 41, 51, 46, 44 e 49 de 2010.

Os 16 melhores textos/HQs que foram publicados na revista piauí em 2010 você confere nos links abaixo, selecionados por mim, assinante (primeiro das bancas e depois na forma padrão) desde a piauí_5, num levantamento que fiz em 2013.
A melhor piauí de 2010 foi a de número 42, de março, com destaque para a excelente reportagem do médico e escritor norte-americano Atul Gawande sobre o poder misterioso da coceira, que pode ser a chave para uma nova teoria sobre o cérebro e o corpo, e o premiado conto Dochera, do escritor boliviano Edmundo Paz Soldán, em tradução de Sérgio Molina.
Completando o top five, a #45 (junho), com o melhor texto publicado pela revista no ano, o hilário Prevaricações primevas, de Reinaldo Moraes; a #47 (agosto), com os contos escolhidos da escritora norte-americana Lydia Davis; a #41 (fevereiro), com o perfil do jovem advogado Ricardo Zamariola Jr., que venceu a mais célebre causa de direito de famíl…

Melhores da revista piauí em 2011

Capas das revistas piauí 55, 59, 56, 61, 52, 58, 62, 53, 57, 54 e 63 de 2011.

Os 26 melhores textos/HQs que foram publicados na revista piauí em 2011 você confere nos links abaixo, selecionados por mim, assinante (primeiro das bancas e depois na forma padrão) desde a piauí_5, num levantamento que fiz em 2013.
A melhor piauí de 2011 foi a de número 55, de abril, com destaque para os cartuns de Wolinski, a versão controversa das histórias de Persio Arida na época da ditadura, as lembranças da construção de Brasília por Marcos de Azambuja, e os textos de Saul Steinberg e Fred Vargas, entre outros.
Completando o top five, a #59 (agosto), com a reportagem de Marcia Angell sobre o assustador crescimento do número de pessoas com transtornos mentais e de pacientes tratados com antidepressivos; a #56 (maio), com o melhor texto publicado pela revista no ano, a emocionante reportagem de Consuelo Dieguez sobre a tragédia da Região Serrana do Rio; a #61 (outubro), com o texto de Curzio Malaparte, …

Smetak 100 anos

Smetak 100 anos - intervenção de Mirdad
SMETAK 100 ANOS
12/02/1913 - 12/02/2013

Centenário do mestre Walter Smetak em onze links:

I. Matéria no jornal O Estado de São Paulo sobre os 100 anos de Anton Walter Smetak - leia aqui

II. Homenagem de Gilberto Gil a Smetak - veja aqui

III.  Matéria no Programa Metrópolis da TV Cultura - veja aqui

IV. Quem foi pelo blog Linha do Tempo da Invenção Musical - conheça aqui

V. Vídeo "Smetak, som e espírito", produzido por Jessica Smetak Paoli, neta de Smetak, autora da biografia do mestre de mesmo nome do vídeo - assista aqui

VI. Post do centenário de Smetak pelo Blog do Guttemberg - leia aqui

VII. Conheça um dos 2 LPs lançados pelo mestre Anton Walter Smetak, nessa lista de vídeos do youtube. Trata-se de "Smetak", de 1974 - ouça aquie downloadaqui

VIII. Site oficial da exposição "Smetak - Imprevisto" - acesse aqui

IX. Documentário sobre a exposição "Smetak - Imprevisto" - assista aqui

X. Texto e ilustração sobr…

Melhores da revista piauí em 2006

Capas das revistas piauí 03, 01 e 02 de 2006.

Os 13 melhores textos/HQs que foram publicados na revista piauí em 2006 você confere nos links abaixo, selecionados por mim, assinante (primeiro das bancas e depois na forma padrão) desde a piauí_5, num levantamento que fiz em 2015.
A melhor piauí de 2006 foi a de número 03, de dezembro, com destaque para o melhor texto publicado na revista no ano, as memórias de Millôr Fernandes, com uma bela introdução de Mario Sergio Conti, além das reflexões de Fernanda Torres sobre o pânico de ser atriz e a decepção dos pesquisadores de Guimarães Rosa por seus herdeiros impedirem a publicação de cartas e anotações do autor de Sagarana, entre outros.
No ano de estreia, destaca-se também a #02 (novembro), com João Moreira Salles detonando o limbo e a crônica de Antonio Prata sobre os riscos de ir de São Paulo ao Rio de carro; e a #01 (outubro), com o conto de Rubem Fonseca, o diário da escritora Cecília Giannetti batalhando em NY e a reportagem de Sílvi…

Melhores da revista piauí em 2012

Capas das revistas piauí 72, 67, 68, 71, 75, 69, 70, 74, 66 e 73 de 2012.

Os 36 melhores textos/HQs que foram publicados na revista piauí em 2012 você confere nos links abaixo (acesso gratuito e para assinantes da revista), selecionados por mim, assinante (primeiro das bancas e depois na forma padrão) desde a piauí_5, num levantamento que fiz em 2013.
A melhor piauí de 2012 foi a de número 72, de setembro, com destaque para o melhor texto publicado na revista no ano (e, até agora, o melhor de todas as edições), Pense na lagosta, de David Foster Wallace, o diário de Noemi Jaffe sobre os campos de concentração na 2ª Guerra Mundial e a história de paixão, revolução e traição durante a Revolução Cubana, entre outros.
Completando o top five, a #67 (abril), com o texto de Thomas Lynch sobre um profissional da morte, os últimos momentos de Tony Judt registrados por sua viúva e as lembranças de Fernanda Torres sobre a filmagem de Kuarup; a #68 (maio), com o texto de Francisco Goldman sobre os…