Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2017

Música para Escrever #08 — How To Disappear Completely, whitecube, musicformessier, Wren e NOMADS

Um mar de rotações por minuto, o raio da febre. Há poeira e fantasmas perdidos, ecos de estranhas esferas, num labirinto de constelações, a mirar as Plêiades. Sonhar que tudo vai ficar bem, quando aqueles em torno de nós saem, como nômades. Confira o oitavo post da série Música para Escrever, com os melhores sons de post-rock, a alumiar a mente e transcender em palavras.

How To Disappear Completely Polônia | Desde 2013 Bandcamp aqui Facebook aqui Foto daqui
Melhor disco para escrever
"Mer de Revs I" (2017) Ouça aqui
Para continuar escrevendo
"Mer de Revs II" (2017) Ouça aqui
"Dust, Lost Ghosts & Echoes (Vol. I)" (2015) Ouça aqui
"Fever Ray II" (EP) (2016) Ouça aqui
-----------
whitecube Hungria | Desde 2016 Bandcamp aqui Facebook aqui Foto daqui
Melhor disco para escrever
"Weird spheres" (EP) (2016) Ouça aqui
Para continuar escrevendo
"Labyrinth" (EP) (2017) Ouça aqui
-----------
musicformessier Hungria | Desde 2013 Bandcamp aqui Fac…

Download free do livro “Ontem nada, amanhã silêncio”, de Emmanuel Mirdad

“Ontem nada, amanhã silêncio”, de Emmanuel Mirdad, é um livro virtual, editado pelo próprio autor e disponibilizado no seu blog (veja aqui) e em fotos da página de escritor no Facebook (veja aqui). É uma antologia com 88 poemas (selecionados pelo autor) que foram publicados no livro Quem se habilita a colorir o vazio? — Todos os poemas de Emmanuel Mirdad, com o objetivo de ser traduzida para outras línguas — a primeira será a inglesa.

Faça o download gratuito do livro em PDF clicando aqui

Vai abrir a tela abaixo, basta clicar no botão verde indicado pela seta vermelha:


Melhores do jornal Rascunho #210

Stanley Kunitz Oito poemas de Stanley Kunitz traduzidos por André Caramuru Aubert Leia aqui
----

Uma magia modesta [José Castello] Leia aqui
----

Elogio ao indomável Ao retratar a complexidade do universo caucasiano, "Khadji-Murát" condensa as maiores qualidades de Tolstói como romancista [Yuri Al'Hanati] Leia aqui
----

Christopher Hitchens na “Tumorlândia” [Fernando Monteiro] Leia aqui
----

Manoel é o manual do mundo-ruído [Nelson de Oliveira] Leia aqui
----

Umbigo, de Nicolas Behr [Wilberth Salgueiro] Leia aqui
----

Rosalba Campra Seis poemas de Rosalba Campra traduzidos por Adriana Lisboa Leia aqui
----

Caçadora de coincidências Noemi Jaffe comenta sobre "Não está mais aqui quem falou" e a influência da Bíblia em sua obra [Marcio Renato dos Santos] Leia aqui

Livro Ontem nada, amanhã silêncio (2017), de Emmanuel Mirdad

Ontem nada, amanhã silêncio
Emmanuel Mirdad
2017 | 136 pg | 88 poemas
Capa de Sarah Fernandes

Ontem nada, amanhã silêncio” é um livro virtual, editado pelo próprio autor e disponibilizado neste post do seu blog, em fotos da página de escritor no Facebook e download gratuito do PDF da obra. É uma antologia com 88 poemas (selecionados pelo autor) que foram publicados no livro “Quem se habilita a colorir o vazio? — Todos os poemas de Emmanuel Mirdad”, com o objetivo de ser traduzida para outras línguas — a primeira será a inglesa.

Para ter uma melhor tradução de “Ontem nada, amanhã silêncio”, Mirdad fez modificações em onze poemas, em relação aos originais publicados em “Quem se habilita a colorir o vazio?”. Com cortes de versos ou pequenas alterações, o poeta mexeu em: “Crônicas”, “Antes tocava Gonzaga”, “A anedota do tolo”, “O sorriso”, “Espreita”, “O milagre”, “Rugas”, “Ressaca”, “Átimo” e “Pequeno & perigoso” (que teve o título modificado para “O que foi que aconteceu de tão medo…